Proximidade de aparelho móvel de raio-x não garante direito ao adicional de periculosidade.

Por Redação em 04/11/2020 às 12:56:36

      

 

A Sexta Turma do Tribunal Superior do Trabalho isentou a maternidade Neocenter S.A., de Belo Horizonte (MG), do pagamento do adicional de periculosidade a uma técnica de enfermagem que permanecia na área de uso de aparelho de raio-x móvel. A decisão segue a tese jurídica firmada pelo TST de que a parcela não é devida ao trabalhador que permanece na área de uso, mas não opera o equipamento.

Ouça mais detalhes na reportagem com Michelle Chiappa.

Fonte: TST

Comunicar erro
InfoJud 728x90